Gestão de RH e planejamento financeiro: por que essa relação é importante?

Confira, passo a passo, do porquê a relação entre o RH e o planejamento financeiro é importante para o desenvolvimento comercial do seu negócio.


Em tempos de desafios econômicos e mudanças constantes no mercado de trabalho, o papel do gestor de RH vai muito além de recrutar e selecionar talentos. Afinal, um dos pilares fundamentais para o sucesso de qualquer organização é o planejamento financeiro eficaz. 



Neste artigo, exploraremos como os gestores de RH podem dominar o planejamento financeiro de forma eficaz, abordando desde a importância do planejamento até estratégias práticas e novas tecnologias para sua implementação. Elaboramos um manual com um método detalhado para guiar os gestores de RH na execução do planejamento financeiro empresarial de maneira eficaz e estruturada, assegurando a estabilidade e o sucesso da empresa. Confira! 


 



O que é planejamento financeiro e qual o papel do gestor de RH em sua execução? 


 




Planejamento financeiro é o processo de elaboração de estratégias para administrar as finanças de uma empresa, tanto de curto quanto de longo prazo, para atingir seus objetivos financeiros. Ele geralmente inclui várias etapas, como, por exemplo, organizar, dirigir, criar orçamentos, projetar receitas e despesas, analisar fluxos de caixa. 



Atualmente, vários estudos e pesquisas têm destacado a importância da integração entre RH e planejamento financeiro. Por exemplo, segundo o relatório "Future of Work", 67% das empresas que integraram suas funções de RH e finanças relataram uma melhoria na retenção de talentos e uma redução nos custos operacionais relacionados ao turnover. 



Por conta disso, um gestor de RH precisa ter a compreensão do planejamento financeiro por completo. Vamos entender um pouco mais sobre as etapas que compõem o processo. 


 



Etapas do planejamento financeiro


 


Os principais componentes de um planejamento financeiro incluem: 





  • Orçamento: É o início de tudo. Sem ele, o planejamento não acontece. É o planejamento minucioso de como a empresa usará os recursos financeiros de acordo com suas metas e demandas. Para isso é necessário mapear custos e receitas divididas por períodos. Geralmente, essa divisão é feita por meses.  







  • Projeções de receitas e despesas: São as estimativas da empresa sobre as receitas que espera conseguir e os gastos que pretende fazer em um determinado período. Ou seja, é um planejamento feito em torno da receita líquida captada pela empresa.  







  • Análise de fluxo de caixa: Essa prática consiste em observar continuamente as entradas e saídas de dinheiro da empresa para garantir que ela tenha dinheiro suficiente, ou com maior suficiência, para operar. Resumidamente, é o acompanhamento da movimentação do que a empresa paga e do que recebe.  







  • Gestão de riscos: Envolve identificar e controlar riscos financeiros que possam prejudicar a empresa. Tem o objetivo de minimizar impactos negativos considerando os riscos externos e internos. O gestor de Recursos Humanos costuma atuar muito nessa frente, planejando estratégias, identificando possíveis riscos e preparando as lideranças para possíveis situações delicadas na empresa. 







  • Monitoramento e ajustes: É o detalhamento das atividades e ajustes necessários durante o planejamento. Deve ser feita continuamente, revisado e ajustado de acordo com a situação atual visando alcançar os resultados definidos pela empresa. É muito importante para não ter surpresas durante o planejamento. 




 



Importância do planejamento financeiro para empresas 


 



Um estudo da McKinsey & Company  apontou que empresas que investem em práticas de gestão de talentos, alinhando-as com seus objetivos financeiros, tendem a ter um crescimento de receita 2,3x maior do que as que não o fazem.  



Portanto, para ter vantagem no mercado, uma empresa precisa estabelecer metas financeiras claras, identificar os recursos necessários e elaborar planos eficazes de gestão de recursos. 


 



Proteção contra imprevistos financeiros 


 



O planejamento financeiro torna-se fundamental por algumas razões e uma delas são justamente os imprevistos financeiros, que podem, inveitavelmente, acontecer em qualquer empresa. 



A prática protege a empresa contra os imprevistos financeiros provenientes de uma crise ou mudança de mercado, uma vez que a organização consegue construir reservas e estratégias para minimização de riscos.


 



Tomada de decisão informada 


 



A tomada de decisão é inerente a um cargo de gestão, inclusive ao gestor de Recursos Humanos. Um bom gestor toma decisões estratégicas baseadas em dados concretos, melhorando a alocação de recursos, a eficiência operacional e, a partir disso, faz escolhas seguras. 


 



Melhoria da eficiência operacional 


 



A gestão financeira eficaz permite que as empresas identifiquem e eliminem desperdícios, otimizem o uso de recursos e melhorem a eficiência operacional. Isso pode resultar em custos reduzidos e aumentar a lucratividade. 


 



Passos para um planejamento financeiro eficaz 


 



Um plano financeiro sólido é crucial para atingir metas financeiras de curto e longo prazo, manter a estabilidade financeira e minimizar problemas. Aqui estão alguns pontos a serem considerados ao criar um plano financeiro sólido. 


 



Análise da situação atual 


 



Antes de elaborar um plano financeiro, é necessário analisar detalhadamente a situação financeira atual da empresa. Isso deve incluir a revisão dos balanços patrimoniais, demonstrações de resultado e fluxo de caixa. 



Além disso, avaliar os recursos na empresa de modo interno e externo também fazem parte da análise atual da empresa. 


 



Definição de metas financeiras 


 



Já sabemos que nenhuma empresa evolui sem definir os objetivos e metas financeiras, não é mesmo? Mas, sem elas, o planejamento financeiro também não acontece. 



Neste caso, as metas devem ser específicas, mensuráveis, alcançáveis, relevantes e guiadas por um prazo definido. Estes são os parâmetros da sigla em inglês SMART (specific, measurable, achievable, realistic, time-based), utilizada frequentemente no meio corporativo, ajudando a empresa a atingir seus objetivos de forma clara e eficiente. 


 



Elaboração do orçamento 


 



Embora haja diversas ideias no momento de planejar, é importante manter o foco quando o assunto é financeiro. O orçamento deve ser realista e seguir os objetivos da empresa: listar todas as fontes e previsões de renda, bem como todas as despesas. Assim, será possível ter uma visão clara e analítica para decidir como os fundos serão aplicados. 



Ah, e não esqueça de revisar e ajustar o orçamento com frequência, ok?


 


 


Projeções financeiras 


 



Monitorar o futuro das entradas e possíveis saídas do caixa da empresa, avaliando a curto, médio e longo prazo, planejar o futuro da empresa com base em análises antecipadas. Essas são vantagens que só quem se projeta financeiramente consegue ter. 



Não renuncie a isso, hein?


 


 


Monitoramento e ajustes 


 



Monitorar o desempenho financeiro regularmente e fazer os ajustes necessários é uma estratégia eficiente de manter o planejamento financeiro aproximado aos objetivos da empresa. 


 



Ferramentas para auxiliar no planejamento financeiro 


 



As ferramentas fornecem uma visão precisa e objetiva das finanças da empresa e facilitam uma avaliação estratégica das finanças. As ferramentas de planejamento financeiro permitem armazenar e consolidar dados financeiros em um só lugar. Isso facilita o acesso aos dados e auxilia na tomada de decisões com base em informações confiáveis.


 



Software de planejamento financeiro 


 



Um software de planejamento financeiro é essencial para um gestor de Recursos Humanos em uma empresa. Dá ao gestor uma visão completa e precisa das finanças da empresa, permitindo-lhe tomar decisões informadas e estratégicas sobre recursos humanos. 



O gerente de Recursos Humanos pode usar um software de planejamento financeiro para criar e supervisionar o orçamento de RH, que inclui despesas como salários, benefícios, treinamento e desenvolvimento, contratações etc. Um software permite ao gestor planejar esses gastos com precisão, garantindo que eles estejam alinhados aos objetivos financeiros da empresa. 



Há uma variedade de softwares de planejamento financeiro no mercado que podem automatizar o processo e fornecer insights valiosos.  


 



Planilhas financeiras 


 



As planilhas são uma opção simples e eficiente para o controle orçamental e de fluxo de caixa. As empresas têm a opção de personalizar completamente as planilhas e compartilhar facilmente as informações. 



Planilhas financeiras são obrigatórias para a gestão financeira. Documentos eletrônicos são utilizados para registrar, organizar e analisar informações financeiras com eficiência e precisão. 



As planilhas oferecem uma série de benefícios. Primeiramente, eles dão uma visão completa das finanças da empresa, permitindo o acompanhamento de receitas, despesas, lucros e fluxo de caixa de forma consolidada e atual. 



Além disso, também permitem gráficos e relatórios personalizados, que auxiliam na análise e interpretação dos dados. Ter uma visão clara da situação financeira da empresa permite a tomada de decisões estratégicas. 


 



Consultoria financeira 


 



Contratar consultores financeiros pode oferecer experiência externa, ajudará a empresa a melhorar sua estratégia financeira, especialmente durante as fases de expansão. 



Consultorias financeiras são especialistas no assunto e visam orientar e apoiar na tomada de decisões financeiras prudentes em uma organização. A consultoria financeira pode ser útil para um gestor de recursos humanos, pois abrange análises e aconselhamento em diversas áreas financeiras, como orçamento, gestão de riscos, investimentos, benefícios aos empregados e estratégias de remuneração. 



Os gestores de Recursos Humanos podem definir metas financeiras realistas e monitorá-las, considerando as necessidades da empresa e do departamento de RH, para o planejamento orçamentário. Estimar despesas, avaliar custos e identificar áreas onde os recursos podem ser otimizados e economizados. 


 



Desorganização no controle de custos pode ser fatal 


 



Empresas de qualquer porte correm risco se não houver controle de custos. Infelizmente, grandes nomes do mercado entraram em falência por falhar no planejamento financeiro.  



A Kodak, por exemplo, um grande player no mercado de filmes fotográficos, não se planejou para acompanhar os avanços tecnológicos, e com o alto volume de custos e problemas financeiros, declarou falência. 



Assim como a desorganização financeira da Blockbuster fez com que perdesse um percentual de mercado para concorrentes como a Netflix, uma vez que não conseguiu ajustar os seus gastos e inovar. 



As empresas devem fazer um plano financeiro abrangente, que inclua uma análise aprofundada de despesas e receitas, objetivos claros e a utilização de ferramentas eficazes de monitorização contínua, para prevenir tais situações. A falta de regulamentação pode levar a escolhas equivocadas, desperdício e ruína financeira. 


 



Erros comuns no planejamento financeiro e como evitá-los 


 



O planejamento financeiro é um componente vital para garantir a estabilidade financeira de indivíduos ou empresas. Mas, este processo pode levar a erros que podem ter efeitos negativos. Abaixo citamos alguns erros típicos do planejamento financeiro e dicas de como evitá-los: 


 



Falta de realismo nas projeções 


 



A falta de realidade nas projeções financeiras da empresa é um fator importante na falta de clareza quanto às necessidades de pessoal da empresa. Os profissionais de RH muitas vezes precisam projetar futuras necessidades de contratação, demissão e treinamento. Se estas projeções não forem fundamentadas com precisão e análise, podem ser superestimadas ou subestimadas. 



Projeções financeiras não realistas podem induzir o empresário a tomar decisões que, mais tarde, frustrarão suas expectativas. É por isso que as estimativas devem ser baseadas em dados reais e cenários prováveis. Caso contrário, elas serão provavelmente malfeitas. 


 



Subestimar despesas 


 



Se o departamento de recursos humanos não planejar as despesas, pode ser um grande problema. O RH é responsável por uma série de atividades financeiras, incluindo salários, benefícios, treinamento e recrutamento. 



Se a empresa não puder pagar salários e benefícios aos funcionários porque eles subestimam as despesas nessas áreas, isso pode impactar negativamente a motivação e a retenção de talentos. E a formação e o desenvolvimento inadequados podem impedir a capacidade dos funcionários de desempenharem as suas funções de forma eficiente. 



Portanto, todas as possíveis despesas devem ser incluídas no cálculo, mesmo aquelas que podem parecer menores.  


 



Falta de monitoramento contínuo 


 



O gestor de RH precisa monitorar de perto o orçamento para garantir que ele seja usado de forma eficiente. Sem uma supervisão regular, poderão ocorrer despesas desnecessárias ou desperdício de recursos, o que poderá impactar negativamente a saúde financeira da organização. 



Além disso, a observação regular ajuda a perceber se as coisas não estão indo como planejado, o que é crucial para tomar medidas corretivas. Se as despesas com pessoal ultrapassarem o limite previsto, é crucial identificar rapidamente os motivos e tomar medidas para limitar as despesas. 


 



Benefícios do planejamento financeiro a longo prazo 


 



Estabilidade financeira 


 



A capacidade de uma empresa resistir às flutuações econômicas e, ao mesmo tempo, manter as suas operações é garantida por um planejamento financeiro sólido. Os Recursos Humanos são um bom ponto de partida, porque se trata de um plano de longo prazo que se centra em garantir a estabilidade financeira. Os empregadores sentem-se mais confiantes quanto ao seu futuro financeiro quando têm um plano financeiro bem estruturado com metas e objetivos de longo prazo. 



Os colaboradores podem sentir-se mais tranquilos e concentrados no trabalho, pois não são sobrecarregados por problemas financeiros urgentes ou imprevistos. A estabilidade financeira permite que os funcionários se concentrem em seu trabalho e tenham um desempenho mais eficiente. 


 



Crescimento sustentável 


 



Uma empresa pode investir em oportunidades de crescimento e, ao mesmo tempo, minimizar os riscos, garantindo que a gestão de recursos seja eficiente. Para garantir a sustentabilidade das operações de RH, o planejamento financeiro é fundamental.  


 



Melhoria da credibilidade 


 



Uma boa gestão financeira aumenta a credibilidade da empresa junto a investidores, fornecedores e demais stakeholders, possibilitando acesso a capital e parcerias estratégicas. 



O setor de Recursos Humanos pode ganhar credibilidade com esta prática por uma série de razões. Entre os itens mencionados estão: 





  • Transparência: O planejamento financeiro tem tudo a ver com transparência, para que as informações sejam claras e compreensíveis. Ações de RH mais transparentes resultam em um relacionamento mais confiável entre os colaboradores.  







  • Eficiência: Um bom sistema orçamentário ajuda o RH a identificar recursos que podem ser usados de forma eficiente, reduzindo custos desnecessários e alocando fundos de forma adequada. 




 



Como revisar e ajustar o planejamento financeiro periodicamente: 


 



Trouxemos abaixo dicas de como revisar o planejamento financeiro e a importância de ajustá-lo com frequência. 


 



Revisão contínua 


 



Manter seu plano financeiro atualizado e alinhado aos objetivos da empresa é fundamental para garantir que ele continue relevante e alinhado às metas da empresa. 



A revisão periódica permite uma avaliação minuciosa das estratégias, políticas e procedimentos empregados, para determinar potenciais melhorias e ajustes necessários. 



Uma revisão regular do RH é a melhor maneira de otimizar o desempenho dos funcionários, manter a eficiência operacional e atingir as metas organizacionais. Permite que as equipes identifiquem lacunas de competências e implementem programas de treinamento e desenvolvimento apropriados para resolvê-las. 


 



Técnicas de revisão 


 



A revisão periódica do planejamento financeiro é uma prática recomendada para garantir que os recursos sejam utilizados de forma eficiente. Ajuste o plano usando técnicas como análise de variação, comparando os resultados reais com as projeções e revisando o balanço trimestralmente para garantir que ele atenda a todos os critérios necessários. 


 



Mudanças no setor de Recursos Humanos  


 



O gestor de RH deve ser flexível e adaptável no planejamento financeiro, visto que o setor de recursos humanos está sempre passando por mudanças, o que inclui contratações, demissões, treinamento e benefícios. 



Os gerentes de RH podem ajustar os recursos com base nas mudanças nas necessidades e demandas e podem se adaptar ao planejamento financeiro. Se a empresa desejar cortar custos, o gerente de RH poderá alocar recursos para o desenvolvimento dos funcionários ou para programas de saúde e condicionamento físico. Da mesma forma, se surgir uma nova oportunidade de negócio que exija pessoal adicional, o gerente de RH poderá modificar o planejamento financeiro para acomodar essas novas contratações. 


 



Conclusão 


 



Investir em um bom plano financeiro é essencial para uma empresa saudável e sustentável no longo prazo. E o equilíbrio entre gestão de pessoas e o financeiro não só destaca a empresa, como o profissional. Ao seguir os passos e práticas deste guia, gestores de RH poderão desenvolver um plano financeiro sólido para as empresas e ter cases de sucesso, se destacando no mercado de trabalho.  



Habilidades como análise de relatórios financeiros, identificar pontos de melhoria e tomar decisões com base em dados pensando no financeiro da empresa são altamente valorizadas pelos empregadores, valorizando ainda mais o currículo do profissional na área de recursos humanos.  



Para potencializar ainda mais a gestão financeira e os benefícios para seus colaboradores, conheça as soluções da Mittu. A Mittu oferece tecnologias de pagamento inovadoras que podem transformar a maneira como você gerencia os recursos financeiros da sua equipe.  



Não perca a oportunidade de levar sua empresa a um novo patamar de eficiência e satisfação dos funcionários. Entre em contato com um de nossos especialistas e descubra como nossas soluções podem ajudar sua organização. 



Dica da Mittu: Quer descobrir como uma fintech pode impulsionar a eficiência e a produtividade no setor de RH? Confira nosso artigo e tenha acesso a dicas bem legais da Danielle Cipriano, Psicóloga e Analista de DH aqui na Mittu.  


Tags:

imagem imagem
imagem

Utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Para falar sobre LGPD: contato@mittubank.com.br